domingo, 24 de agosto de 2008

Anjos


"Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam"

Com esta frase, escrita no livro "A Hora de Estrela", Clarice Lispector mostra na figura da inocente Macabéia o que acontece com todos nós.
Bom, ao menos comigo.

Mas, e pra quem não crê?
Não há anjos?

E aquela sensação inexplicável de proteção, de alento?
E aquelas pessoas maravilhosas que estão ao nosso lado quando mais precisamos?
E aquela música que toca no rádio quando estamos tristes e que nos trás um sopro de esperança?
E as lágrimas substituídas por sorrisos?
E todas as vezes que tudo parece estar perdido, mas subitamente a tempestade passa e nos sentimos novos?

Tendo asas ou não, convivendo com nós ou não, os anjos existem.
Afinal "Algumas coisas são verdadeiras, acreditando nelas ou não."
Existem, são verdade, estão sempre conosco...

Macabéia acreditou em anjo.

Eu acredito em anjo.

Esses anjos que sopram vida em nosso ser
Que protegem, apoiam e acompanham
Que são sempre uma realidade, acreditemos neles ou não.

Seja lá quem os mandou, seja lá por quais motivos, seja lá como
eles estão entre nós
acredite você. Ou não.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Sobre a mudança do nome do blog

Olá pessoal!

Esse post é só pra tentar explicar a vocês o motivo da mudança do nome do blog, para o atual "Pura Cinestesia".

A idéia de mudança veio por causa do último post, "Cinestesia". Além de ter gostado muito do resultado, me parece mais a minha cara.
Outro motivo que resultou na mudança foi o aspecto excessivamente melancólico que o antigo título me passava...
Vão continuar aqui registrados sim, alguns pedaços da minha alma, mas eu cheguei a conclusão de que cada lágrima, cada sorriso, cada momento, seja bom ou ruim que eu vivi, se deu graças à capacidade que meu ser tem de sentir na pele, literalmente...

Vai haver algumas reformulações no aspecto visual, mas não muitas... O conteúdo que mudará um pouco.

Espero que gostem da nova fase do blog, que promete vir pra ficar!

Beijos a todos, e muito obrigada!

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Cinestesia



Há em meu ser uma repercussão intensa de sensações
pele que se arrepia
boca úmida, porém sedenta
mãos frias
pernas trêmulas
coração descompassado...

A cada toque
a cada vibração vocal
a cada olhar
por mais simples que pareça
torna meu corpo um campo repleto de sentimentos atônitos...

Mas mesmo com esse poço repleto de sensações
há ainda um mar de cinestesia a ser desperto
trancadas em meu ser, prontas para serem despertas e exploradas

Toda essa cinestesia, que parece querer saltar dos meus poros
manifestando-se a cada arrepio
tornando quase uma constante em meu corpo.

Toda essa cinestesia espera ávida o momento de circular livremente minhas veias
de se manifestarem plenamente dos pés ao último fio de cabelo.

Espera o corpo no qual fechará esse circuito hoje aberto
formando uma corrente perfeita.

Corrente que oscila
transmite arrepios
calor
descompasso compassado
sede...

Corrente de uma série de sensações capazes de levar ao paraíso e retornar ao melhor lugar da Terra em questão de segundos...